Design sem nome (2)

Oito traficantes da quadrilha de “Terceirão” são presos em Guarapari

Oito pessoas foram presas suspeitas de terem envolvimento com o tráfico de drogas no bairro Santa Mônica, localizado em Guarapari. As prisões foram realizadas durante a Operação Epílogo deflagrada pela Polícia Civil. Dois presos eram considerados gerentes do tráfico.

Segundo a Polícia Civil, durante a operação, realizada na sexta-feira (21), foram apreendidos 700 pinos de cocaína, dinheiro, uma arma de fogo, dois veículos e uma motocicleta. Parte da droga foi localizada na casa do pai e do padrasto de um dos presos.

O chefe da Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Guarapari, delegado Franco Malini, disse que os envolvidos são investigados desde o ano de 2018.

“Essas investigações contra o grupo, que domina o bairro Santa Mônica, são de anos. Elas não começaram no mês passado, se iniciaram pelo menos desde 2018, quando começamos inquéritos contra William Zanoli, que é líder do grupo”, disse o delegado.

Grupo era comandado por “Terceirão”

Durante a coletiva, foi destacado que o grupo criminoso era comandado por William Zanoli, mais conhecido como “Terceirão”. Ele foi preso no dia 31 de maio de 2024, na região de Guarapuava, no Paraná.

O delegado Malini relembrou a ampla liderança do traficante ao longo dos anos. Além disso, disse que ele é caraterizado pela “violência extrema”.

“William se caraterizava pela violência extrema: quanto matar membros do grupo que estão em dívida e também matar rivais em Vila Velha”, descreveu o delegado Franco Malini.

O delegado descreveu que, após perder a liderança dos bairros de Aribiri e São João Batista, William Zanoli realizava constantes ataques com a intenção da retomada do tráfico.

“No ano de 2019, já tínhamos mandados de prisão contra ele. Diante disso, ele teve que deixar o Estado e foi preso em 2020, no Paraná. Ele conseguiu fugir, mas continuou comandando o tráfico”, disse.

Mesma liderança do bairro Aribiri 

Segundo a polícia, os chefes do tráfico de drogas que foram presos em Santa Mônica, em Vila Velha, são da mesma liderança que comandam o tráfico em Aribiri, em Vila Velha. Eles também são responsáveis pelo tráfico em Dom João Batista.

No bairro Dom João Batista, os confrontos pela disputa do domínio do tráfico de drogas deixaram pelo menos duas pessoas mortas.

Com as prisões a Polícia Civil destacou que o tráfico na região de Guarapari está “pendendo”, ou seja, tombando.

“A gente acredita que, o tráfico violento daquela região está ‘pendendo’ porque o tráfico violento está ‘pendendo e se outro grupo for retomar vamos estar atentos para perder os novos traficantes”, disse.

(DA REDAÇÃO \\ Guth Gutemberg)

(INF.\FONTE: Internet \\ ES em Foco)

(FT.\CRÉD.: Internet \\ Divulgação)